ASULogo (3K)
Menu
Departamento de Geologia
Graduação
Disciplinas de Graduação
Atos Acadêmicos da Graduação
Pós-Graduação
Quadro de Pessoal
Laboratórios
Divulgação de Eventos
Abre o Webmail
Abre Forum da Geologia
Publicações
Museu da Geodiversidade
Ex-alunos
Localização
PRH-18

Conectar
Nome-de-usuário

Senha

Me lembrar



Pesquisa Web Pages




Calendário
< Agosto, 2014 >
D S T Q S S
27 28 29 31 01 02
03 04 05 06 07 09
10 11 12 13 14 15 16
18 19 20 21 22 23
24 25 27 28 29 30
31 01 02 03 05 06


top (13K)
Laboratório Coleção de Paleoinvertebrados e Paleobotânica
Conchostráceo cizicídeo da Bacia de Sergipe-Alagoas


LABORATÓRIO COLEÇÃO DE PALEOINVERTEBRADOS E PALEOBOTÂNICA

Coordenador: Prof. Dr. Ismar de Souza Carvalho
e-mail: ismar@geologia.ufrj.br - sala J2-005
Tel.: +55 (21) 2598-9484 Fax: +55 (21) 2598-9465

<i>Brachiphyllum</i>, conífera da Bacia do Araripe



A Coleção de Paleoinvertebrados e Paleobotânica compreende um acervo de cerca de 12.000 exemplares distribuído em coleções temáticas de briozoários, cnidários, equinodermas, braquiópodes, anelídeos, moluscos e artrópodes fósseis. Também fazem parte do acervo materiais icnológicos e paleobotânicos.
Os fósseis desta coleção são oriundos das principais bacias sedimentares brasileiras abrangendo todo o intervalo temporal do Fanerozóico.

Atividades de pesquisa na Bacia Potiguar (Formação Jandaíra)



ATIVIDADES DE PESQUISA
Além das pesquisas curadoriais relacionadas ao acervo, este laboratório atua ativamente na prospecção de novas localidades fossilíferas, realizando a coleta e salvaguarda do patrimônio fossilífero brasileiro.
As localidades de atuação dos trabalhos de pesquisa desenvolvidos envolvem principalmente as bacias de São Luís, Parnaíba, Araripe, Sousa, Sergipe-Alagoas, Potiguar, Recôncavo, Sanfranciscana, Bauru, Paraná, Taubaté e Itaboraí.

PROJETOS EM DESENVOLVIMENTO
PATRIMÔNIO GEOLÓGICO
Código SIGMA-UFRJ: 13923
O conhecimento geológico tem atualmente um grande interesse público, quer seja através da observação de feições geológicas, visitas a museus e centros de ciência, descobertas científicas, tais como a de novos fósseis e minerais. Trata-se de uma área importante do conhecimento das geociências, com apreensão relativamente simples e forte poder educativo, a qual tem movimentado em todo o mundo uma indústria cultural voltada para o conhecimento da pré-história. Neste contexto da indústria cultural temos: filmes, livros, documentários, souvenirs, alimentos, vestuário, exposições temporárias e permanentes, congressos, simpósios e o turismo científico.
Também, através da Geologia, ocorrem distintas interfaces com a cultura, organização territorial, e estruturação das áreas urbanas que conduzem a valorização do conhecimento do meio geológico como fator relevante para o bem-estar social, propagação de atividades geoturísticas e preservação de bens materiais de interesse cultural.

O CRETÁCEO NO BRASIL
Código SIGMA-UFRJ: 364
Análise estratigráfica e bioestratigráfica das sequências sedimentares cretácicas do Brasil. Evolução geológica das bacias cretáceas brasileiras. O registro do Cretáceo no Brasil é bastante significativo com uma ampla cobertura sedimentar em bacias marginais e áreas intracontinentais nas quais o registro de fósseis de vertebrados é bastante frequente e possibilitam a interpretação dos cenários paleoambientais deste período geológico.

ICHNOS - Icnitos na análise estratigráfica e exploração de petróleo
Código SIGMA-UFRJ: 12027
Estudo de icnitos recentes e fósseis (icnofósseis) aplicado à interpretação de paleoambientes de sedimentação; à caracterização horizontes estratigráficos de correlação (marcos estratigráficos); e à caracterização de problemas geológicos de rochas reservatório, selantes e geradoras em sistemas petrolíferos. O estudo envolve a descrição e a classificação dos icnitos (icnotaxonomia) e a caracterização de icnofácies, icnotramas e icnoguildas, em afloramentos ou testemunhos de sondagem. O estudo de icnitos de invertebrados em quaisquer sucessões estratigráficas de origem marinha e de icnitos de vertebrados continentais particularmente do Cretáceo são enfocados nas bacias sedimentares brasileiras.

O CENOZÓICO NO BRASIL
Código SIGMA-UFRJ 367
Reconhecimento estratigráfico e análise sedimentar do registro cenozóico brasileiro, estudos geomorfológicos, tectônicos e paleontológicos, com especial interesse no Cenozóico continental do Sudeste do Brasil (bacias de Resende, Taubaté, Volta Redonda, Macacu, Itaboraí e Fonseca;depressões topográficas do médio e baixo vale do Rio Paraíba do Sul e do médio vale do Rio Doce; e área de ocorrência da Formação Barreiras). Estudos neotectônicos. Aplicações voltadas para a exploração dos recursos minerais associados aos depósitos cenozóicos (areia, argila, minerais pesados) e implicações na pesquisa hidrogeológica. Integração de dados estratigráficos e estruturais ao longo da área continental emersa adjacente às bacias de Santos, Campos e Espírito Santo, e suas implicações na indústria do petróleo.


PALEOINVERTEBRADOS DO FANEROZÓICO BRASILEIRO
Código SIGMA-UFRJ: 368
O projeto tem por objetivo o desenvolvimento de estudos taxonômicos e paleoambientais de icnofósseis e paleoinvertebrados das bacias sedimentares brasileiras. Os estudos icnológicos consistem principalmente trabalhos de revisão e de identificação de novos icnotáxons das bacias paleozóicas do Parnaíba e do Paraná, bem como de icnofósseis mesozóicos, tanto de invertebrados como de vertebrados, das bacias Bauru e do Paraná. Entre os paleoinvertebrados destacam-se os estudos dos equinodermas (crinóides e blastóides) paleozóicos assim como a revisão de outros grupos de
paleoinvertebrados coletados pela Comissão Geológica do Império.

<i>Isopodichnius</i> pista de um artrópode do Permiano da Bacia do Paraná


COLABORADORES
Antonio Carlos Sequeira Fernandes (DSc., UFRJ, Brasil, 1996)
Icnologia/Paleontologia de Invertebrados
e-mail: fernande@acd.ufrj.br

Aristóteles de Morais Rios Netto (M.Sc., UFRJ, Brasil, 1992)
Micropaleontologia / Foraminíferos
e-mail: rios.netto@geologia.ufrj.br

Claudia Gutterres Vilela (D.Sc., UFRJ, Brasil, 1998)
Micropaleontologia / Paleoecologia / Bioestratigrafia / Foraminíferos
e-mail: claudiagvilela@ufrj.br

Claudio Limeira Mello (D.Sc., USP, Brasil, 1997)
Geologia Sedimentar / Cenozóico / Neotectônica
e-mail: limeira@geologia.ufrj.br

Felipe Mesquita de Vasconcellos (D.Sc., UFRJ, Brasil, 2003)
Paleontologia de Vertebrados
e-mail: felipe.crocodilo@gmail.com

João Graciano Mendonça Filho (D.Sc., UFRGS, Brasil, 1999)
Geoquímica Orgânica e do Petróleo / Petrografia e Fácies Orgânicas
e-mail: graciano@geologia.ufrj.br

Leonardo Fonseca Borghi de Almeida (D.Sc., UFRJ, Brasil, 2002)
Análise de Fácies Sedimentares / Sistemas e Seqüências Deposicionais / Bacias Sedimentares / Icnologia de Invertebrados / Geomicrobiologia / Geologia do Petróleo
e-mail: lborghi@geologia.ufrj.br

Maria Dolores Wanderley (D.Sc., UFRJ, Brasil, 1996)
Micropaleontolologia / Paleoecologia / Bioestratigrafia / Nanofósseis
e-mail: dolores@geologia.ufrj.br

Maria Eugênia Marchesini Santos de Carvalho (DSc., UFRJ, Brasil)
Paleoinvertebrados
e-mail: eugeniasantos@globo.com

Patrícia Danza Greco (MSc.,UFF, Brasil, 2007)
Museologia
e-mail: patricia@geologia.ufrj.br

Rita de Cassia Tardin Cassab (DSc., UFRJ, Brasil)
Paleoinvertebrados
e-mail: rcassab@gmail.com

Vera Maria Medina da Fonseca (D.Sc., UFRJ, Brasil, 1997)
Paleontologia de Invertebrados
e-mail: vmedina@acd.ufrj.br

Acervo documental do CEDOP para consulta e emprestimos à comunidade científica


CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO PALEONTOLÓGICA

O Centro de Documentação Paleontológica-CEDOP é uma rede brasileira de informação em Paleontologia e foi constituído em 2002, por iniciativa de um grupo de professores da área de Geociências do Centro de Ciências da Matemática e da Natureza/UFRJ e técnicos da Biblioteca Central do mesmo Centro. Localizado na Biblioteca Central, tem como objetivo principal servir de apoio aos programas de ensino, pesquisa e extensão, na forma de instrumento de pesquisa na expectativa de facilitar ao usuário acesso às fontes de informação.
O CEDOP possui artigos de periódicos e livros, monografias, cartazes e outros materiais bibliográficos e especiais, dos quais resultou seu acervo que hoje conta com cerca de 800 registros on-line.
A organização desse acervo, ou seja, a reunião, produção, sistematização, preservação e difusão do acervo que são tarefas primordiais do Centro, dá-se através da base MINERVA.

Produtos e Serviços do CEDOP
Produtos – Arquivo CEDOP de obras digitalizadas para envio via e-mail, Catálogo de pesquisadores na área de Paleontologia.

Serviços – Consulta on-line via base Minerva do acervo, Empréstimo para xerox de artigos, Envio de artigos em forma digital, Consulta manual de Catálogo de pesquisadores na área de Paleontologia.

ACESSO AO ACERVO

O acesso ao acervo poderá ser agendado através de e-mail para ismar@geologia.ufrj.br ou patricia@geologia.ufrj.br.

Para consulta eletrônica: Base Paleo

Coleção de paleoinvertebrados do Departamento de Geologia - UFRJ



Criado em 04/02/2009 09:04 AM por fplaier
Atualizado em 04/27/2009 08:40 AM por fplaier
 Versão para Impressão

Copyright © Appalachian State University 2002 - 2004
This Site is powered by phpWebSite © The Web Technology Group, Appalachian State University
phpWebSite is licensed under the GNU LGPL